cartões criativos

Apaixonadas no Divã: "Namoro a Distância"

5 comentários
Conciliar distância e sentimento não é uma tarefa nada fácil. Ainda mais quando falamos de um relacionamento amoroso. Nossa querida leitora F. de 20 anos vive este dilema, olhem o que ela nos contou:

"Namoro a distância há 2 anos. Sou bastante insegura, apesar dele me dar provas que me ama sempre e que não me trai. No último fim de semana, ele foi para uma festa da faculdade e não atendeu o telefone quando liguei. Fiquei muito preocupada e achando que ele estava com outra. Ele jura que não. Eu sei que namorar a distância é basicamente confiança, mas como faço pra me sentir mais segura? "

Para encarar um relacionamento a distância é preciso ter muito jogo de cintura, afinal situações como F. passou, de uma festa em que o parceiro vai sozinho são bem comuns, e aí é realmente complicado administrar os ciúmes. Mas como a própria F. nos disse, namorar a distância requer muita confiança, e aí eu lhes pergunto: se pertinho já é difícil construirmos isto, como fica quem namora a distância, não é mesmo? A resposta eu encontrei em uma frase que li há um tempo atrás, que dizia “distância não significa nada, quando alguém significa tudo”. Quando o amor é sincero e verdadeiro ele simplesmente se adapta, e neste quesito com certeza não pode faltar muita criatividade, para resgatar a cumplicidade e convivência que um relacionamento sério requer. E que bom que podemos contar com o “Surpresas para Namorados” né meninas (risos)? Procure sempre surpreender, pequenos detalhes trazem grandes felicidades quando somos obrigados a conviver com a distância.

Outro ponto fundamental quando se namora a distância são as “regrinhas” estabelecidas entre o casal, ou seja, quais as condições deste relacionamento, pois são elas que garantirão a famosa confiança. Basicamente é necessário dialogar e juntos decidir o que é confortável e respeitoso para ambos (o que é legal, e o que não é legal). E este ponto é muito particular de cada casal, pois distância é algo muito genérico, podemos estar falando de casais que se veem apenas de fim de semana e que podem combinar de só saírem quando estão juntos, ou de casais que se encontram uma vez por mês e que precisam ser mais flexíveis para não isolarem-se do mundo social. O segredo é respeitar as necessidades de cada um e, principalmente, procurar entender as restrições que o outro propõe, porque a historia de que “o que os olhos não veem, o coração não sente” é pura baboseira quando falamos de namoro a distância. 

Já a insegurança que F. relata, trata-se de uma questão muito mais singular, e não tem muito a ver com o tipo de relacionamento que ela mantém. A insegurança na maioria das vezes está ligada ao conceito de si mesmo e a auto estima. Vou explicar: se eu não me acho atraente e suficientemente boa para ser amada, fica fácil eu imaginar que serei trocada na primeira oportunidade. Agora, se me sinto segura com minhas qualidades, e me acho merecedora de ser amada, não vou cogitar a possibilidade de existir outra para me substituir. Então respondendo a pergunta de F., para se sentir mais segura você precisa trabalhar seus conflitos internos, e superar suas “neuras” particulares. A psicoterapia pode ser uma ferramenta poderosa para isto. Alguns exercícios positivistas também podem ajudar, como elogiar-se em frente ao espelho, e repetir para si mesma várias vezes ao dia como você é maravilhosa, ao deixar essa ideia fixada em sua mente, você estará sempre se recordando desse “acordo mental”, já que frases motivacionais têm o poder de nos animar e modificar a maneira como analisamos as situações.

frase de freud

Enfim, não há receita mágica de como fazer um relacionamento a distância dar certo, a verdade é que cada casal precisa procurar o ponto de equilíbrio que permita superar todas as adversidades que a distância proporciona. E assim como disse nossa querida Lana "Relacionamento é ceder, é um equilíbrio dos dois lados. Quando um só faz, a balança desequilibra e a relação vai pra um caminho sem volta." Por isso, cuidado com a obsessão ou passividade demais, exigir demais ou ceder demais não é saudável para nenhum relacionamento.

Espero que F. possa vencer sua insegurança e curtir este amor de maneira mais leve, e possa continuar a ser feliz ao lado de seu namorado, que como ela nos contou, não lhe dá motivos para duvidar do quanto a ama!

Alguma leitora também namora a distância? Tem alguma dica para ajudar nossa querida F.? Deixe seu comentário!

E se você vive algum outro dilema em seu relacionamento, mande sua história para gente, será um prazer discutir seu caso aqui no blog. Um super beijo à todos e até a próxima! 

(As informações contidas nesta publicação NÃO substituem um atendimento real em setting terapêutico adequado com um profissional psicólogo qualificado.)

***OBS: Quem quiser participar da sessão Apaixonadas no Divã, pode enviar e-mail para blognamorados@gmail.com com este título.***
    Comente no Blogger
    Comente no Facebook

5 comentários:

  1. Namorei a distância durante 6 meses antes de casar com meu marido. Segurar os ciúmes vendo as fotos dele rodeado de mulheres europeias bonitas foi super difícil. Talvez tenha sido uma das provas mais difíceis do nosso relacionamento, mas ele me deu a segurança que eu precisava para esperar por ele. Eu sabia que se ultrapassássemos esta etapa, nossa relação ficaria mais sólida e as demais dificuldades ficariam todas em segundo plano. E foi exatamente assim. A saudade é a pior parte e eu admiro muito quem consegue levar adiante um relacionamento a distância, porque sei o quanto é doloroso. Conheço casos positivos e negativos, mas só dá certo mesmo quando há diálogo, conversa e os dois estão dispostos a seguir em frente.

    ResponderExcluir
  2. A Jéssica e a Lana tem total razão em suas respostas. E, na minha opinião, você deve conversar com seu namorado sobre o que te incomoda. Eu acho importante deixar bem claro o que você espera desse relacionamento para que você ele analisem se possuem a mesma expectativa.

    Não podemos proibir o parceiro de fazer algo, isso é absurdo, mas tudo deve ser conversado e acordado. Você não gostou por ele ter saído para uma festa, mas saiba que isso será uma situação corriqueira em um relacionamento à distância e isso pode acontecer também com você.

    O meu conselho é que você se sinta mais segura, porque se uma pessoa quer trair, não importa se o cônjuge mora longe ou mora com ele. Ele faz. Outra coisa: Ele nunca vai admitir, exceto se você tiver provas. A traição é algo que não se pode impedir, mas você pode agir de modo em que ele se sinta cada vez mais atraído por você, sabe como?

    Se arrume, seja alegre, divertida, carinhosa, seja segura de si, se ame! Tenha seu amigos, viva a sua vida. Estude, trabalhe, pratique atividade física, faça cursos. Não seja dependente dele, não viva em função dele, não gaste muito tempo se preocupando com traições. Preocupe-se com você, com seu futuro, certinho? E, se possível, ore. Peça a Deus para abençoar seu relacionamento e dar discernimento a vocês. ;D

    Quando você se sente bem consigo mesma, quem está ao redor também se sente bem por estar com você.
    Equilíbrio, paciência, fé, respeito e diálogo SEMPRE! Essa é a fórmula!

    Beijos, espero ter ajudado!

    ResponderExcluir
  3. Eu namoro a quase dois anos a distancia .. ele mora a 80km da minha cidade mais mesmo assim é dificil nos vermos com frequencia devido a estudos e dinheiro mais a vontade de ser feliz supera isso.. a gente aprender a namorar rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil, mas o amor e a vontade de continuar ajudam, não é verdade?
      A saudade deixa um gostinho de quero mais!
      Tudo de bom pra vocês e que Deus abençoe uma futura união.
      Beijão.

      Excluir
  4. Eu namoro a mais ou menos 1 ano, e ele mora do outro lado do mundo. Antes de comecar um namoro a distancia é saber se vc tem coragem mesmo de encarar, ter confianca e o mais importante amar mesmo estando longe.

    ResponderExcluir