cartões criativos

Apaixonadas no Divã: Sou ou não sou traída? Eis a questão.

6 comentários
Uma questão enlouquecedora, que gera angústia e até patologias mais sérias tem tirado o sono de duas de nossas leitoras, A.B. e L.A., que compartilharam com a gente um pouquinho deste drama:

Olá... encontrei recentemente fotos de três mulheres de lingerie e nuas no e-mail do meu namorado (praticamente marido pois moramos juntos há mais de dois anos). Duas delas são pessoas que trabalham com ele e outra uma ex ficante... descobri ligações dele para esta ex e um e-mail dela para ele... Tenho o número do celular delas, face e tenho muita vontade de ligar para perguntar o que realmente rolou, já que ele nega a traição pois gostaria de saber a verdade para tomar uma decisão baseada em fatos e não em achismo...O que devo fazer?

Meu namorado sempre se incomodou porque eu olho o celular dele. Nós namoramos há 6 anos e no primeiro ano de namoro ele me traiu, então, por mais que eu o tenha perdoado, restou uma insegurança que até hoje não consegui superar, então vez ou outra, eu dou uma olhadinha nos contatos do celular, nas ligações e mensagens. Eu não tenho acesso ao e-mail dele, mas temos a senha do Facebook um do outro. No nosso Facebook, adicionamos pouca gente, só os mais próximos. Nada de "amiguinhas" e "amiguinhos". Esses dias eu fui dar uma olhadinha no seu celular e vi que as conversas foram apagadas. Ao perguntar o motivo, ele disse simplesmente que não queria que eu as visse, porque eu sou muito ciumenta e isso é invasão de privacidade. Mas eu não apago as minhas conversas do WhatsApp e acho que "quem não deve, não teme". Se não tem nada demais, então por que apagar, esconder? Como devo agir nessa situação? Eu estou errada em pensar assim ou tenho motivos para ficar com o pé atrás?

Como sempre tratamos aqui no Divã, a confiança dentro de um relacionamento é tão importante quanto o amor, devem sempre estar presentes para conquistarmos um relacionamento saudável e feliz. Nos dois casos podemos perceber grande desconfiança em seus parceiros, pois ambas sentem a necessidade de “monitorar” seus namorados, buscando “provas” de possíveis traições. E aposto que muitos estão pensando na famosa frase “quem procura acha”, mas na verdade a Psicologia tem um explicação para esta necessidade e principalmente para o fato de encontrar o que procurava, o que acontece é que temos sensibilidades não conscientes. Para entenderem melhor, sentimos e percebemos inconscientemente sutis mudanças e pequenas mensagens subliminares que nos fazem “descobrir” que algo está errado. É igual quando sonhamos com alguma coisa e depois acontece, não é que tivemos uma previsão sobrenatural, mas sim que nosso subconsciente já havia percebido que iria acontecer. Muita loucura? (risos) Calma, calma é só Psicologia.

De fato nos dois casos os namorados pisaram na bola, ocultando situações que obviamente magoariam suas namoradas. E mentiras são como “câncer” para o amor, corroem e destroem lentamente qualquer relacionamento. Mas antes de qualquer coisa devemos definir o que é traição? O que é inaceitável? E este conceito é muito individual, para alguns só é traição se há ato consumado, para outros há traição apenas pela intenção, por exemplo. E definir isto é fundamental para fazer uma escolha de "como agir".

Outro ponto relevante é que em um relacionamento ninguém faz escolhas sozinho, tudo é reflexo da relação estabelecida, então vale a pena pensar se os parceiros não estavam se sentindo coagidos, sem espaço para interagir com o mundo, amar não pode ser um calabouço, pelo contrário, só é amor que se pode ir com a certeza que irá voltar. É claro, que isto não minimiza e muito menos justifica a mentira, mas é importante não assumirmos o papel de vítima, e sim analisarmos a situação como um todo. 
apaixonadas no divã
De qualquer modo, o principal são seus próprios sentimentos, quão esta situação abala você e seu relacionamento. Estes sim são os pontos que definiram o rumo desta relação. Afinal seus sentimentos não são descartáveis, e acompanharam você, com a prova ou não de uma traição. 

De nada adianta envolver terceiros na situação, como a dúvida de A.B. se deve ligar para as mulheres que trocaram conteúdos eróticos com seu namorado. Vamos lembrar que ligar para elas não garantiria a verdade, pois poderiam mentir tanto dizendo que não rolou nada, como dizendo que rolou tudo. Também de nada vale, acreditar na ilusão de que proibir a inclusão de certas pessoas em redes sociais vai evitar qualquer tipo de interação, como no caso de L.A. O outro não é a questão e sim: vocês dois! É preciso conversar, expor os sentimentos, agir com sinceridade, saber ouvir com atenção, deixando de lado julgamentos, procurando entender e ter recursos suficientes para avaliar o que tudo isto significa. Nesta situação devemos nos questionar:

Eu confio no meu namorado? Ele já me deu motivos anteriores para desconfiar?
Eu acredito que está me dizendo a verdade?
Meu amor é suficiente para superar esta magoa?
Meu relacionamento tem base para suportar este conflito?
Temo que isto ocorra novamente?
Vou conseguir esquecer o que aconteceu? 

Procurem colocar na balança tudo, avaliem com calma e só então tomem alguma atitude. Sempre levando em conta que muitos caquinhos terão que ser juntados e renovados para seguir em frente, juntos ou separados. Cuidado para não criarem um "monstrinho dentro de vocês", saber respeitar-se e amar-se é fundamental para nossa saúde mental. Queridas A.B. e L.A., desejo que tudo se resolva, e que possam recuperar a felicidade que merecem.

Algum(a) leitor(a) já passou por situação parecida? Compartilhe com a gente através dos comentários, a troca de experiências é sempre um grande aprendizado.

Mudando um pouquinho de assunto, o natal está chegando, e a nossa coluna “Apaixonados no Divã” não pode ficar de fora desta maratona não é? Por isso teremos um post especial de natal, com dicas de como lidar com situações complicadas desta festividade, a ideia é criarmos um TOP 5, e para isto vou precisar da ajuda de vocês respondendo a enquete abaixo, as problemáticas mais votadas formarão nosso TOP 5, conto com vocês!



(As informações contidas nesta publicação NÃO substituem um atendimento real em setting terapêutico adequado com um profissional psicólogo qualificado.)


***OBS: Quem quiser participar da sessão Apaixonadas no Divã, pode enviar e-mail para blognamorados@gmail.com com este título.***

    Comente no Blogger
    Comente no Facebook

6 comentários:

  1. Agradeço por ter minha dúvida respondida!!!! Vou pensar a respeito. Essa vida de desconfianças não é bom pra gente....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, procure se preocupar mais em ser feliz! E qualquer coisa estaremos aqui para lhe ajudar! Um grande abraço!

      Excluir
  2. Olha, eu acho que um relacionamento é feito pra deixar a gente feliz, tranquila, e no momento que só gera frustrações e medos, não vale mais a pena. Sei que é complicado darmos respostas assim, tendo em vista que cada caso é um caso e que é complicado falar sobre relacionamentos alheios, especialmente por não vivenciarmos o que a pessoa está passando. Mas acho que em ambos os casos, as meninas tem SIM motivos para desconfiarem, afinal ocultar tudo dessa forma e encontrar coisas que deixam em dúvida obviamente geram incertezas e inseguranças, e ninguém merece viver assim. Já aconteceu algo parecido comigo com o segundo caso, meu ex não me deixava ver o seu celular, enlouquecia de medo que eu encostasse nele, e eu nunca quis mexer, até que um dia, estranhando tamanho medo, mexi e vi mensagens dele pra outra garota que demonstravam que ele me traía, mas ele inventou uma desculpa que era o primo dele que havia enviado a tal mensagem e eu fui levando pois era muito apaixonada, muito nova e muito boba. Tempos depois ele foi numa festa de 15 anos de uma prima dele sozinho e "conheceu" uma garota que enxeu o scrapbook dele do ORKUT de recados. Eu tinha a senha do msn dele, mas nunca tinha entrado. Entrei pois a garota deixou o msn dela lá e ele adicionou. Entrei e vi ele chamando ela de amor e tals. E ele quem acabou comigo por eu ser ciumenta! Hahaha. Mas é isso, hoje estou com alguém que me dá razões para confiar e que me respeita e vejo como quem não merece estar no nosso caminho, simplesmente sai da nossa vida pra dar lugar a algo melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas vezes a imaturidade nos leva mesmo a se submeter a situações desnecessárias, e a "paixão" diferente do amor, tem esta característica de "cegar", mesmo tendo vários sinais que algo estava errado. Muito obrigada por compartilhar sua história! E fico muito feliz que hoje tenha encontrado uma pessoa tão incrível como descreveu! Só felicidades sempre! Abraços

      Excluir
  3. Eu passei por uma situação muito parecida. Meu namorado me traiu no primeiro ano de namoro, eu o perdoei e consegui "esquecer" o ocorrido. No segundo ano passou com muitas brigas. No terceiro eu descobri mais duas traições, uma delas com a prima dele. E a outra era colega de trabalho. E sinceramente, no decorrer desses anos juntos, eu estava enganada achando que eu realmente era apaixonada por ele. Eu me submetia a muitas situações, aceitava as traições dele. E eu acabei me transformando em uma pessoa neurótica, o facebook dele ficava mais tempo logado no meu pc do que o meu próprio perfil. Eu entrava no email dele, mais do que no meu. E quando nos encontravamos, eu fazia questão de ler todas as mensagens dele. Na época eu achava que era normal, afinal, é só um ciumes bobo, sou apaixonada e tenho esse direito. Hoje, eu vejo o quanto eu estava errada. O quanto aquele relacionamento era ruim para mim. Hoje, apaixonada de novo, com uma atitude completamente diferente, vejo que quando não há confiança, não há amor, não há relacionamento. Hoje eu estou feliz, não sinto ciumes desde que comecei a namorar de novo, não brigamos, não nos faltamos com o respeito. Espero que você tenha coragem para mudar. Para deixar aquilo que te faz mal, e ir atrás daqueles que te fazem feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente quando estamos imersas na situação, fica difícil perceber o quão patológico está o relacionamento, e só depois de superar esta relação não saudável nos damos conta que não éramos felizes como imaginávamos que éramos. E aí só nos resta o aprendizado e o amadurecimento necessário para seguir em frente. Hoje o que vivencia é amor, amor verdadeiro, sem amarras. Parabéns e muitas felicidades! Muito obrigada por compartilhar sua experiência com a gente! Abraços

      Excluir