cartões criativos

Apaixonadas no Divã: "Ele é casado, mas acabei me apaixonando"

7 comentários
Olá a todos! Primeiramente gostaria de agradecer a participação de todos na enquete de nosso último post do Apaixonadas no Divã, este feedback faz toda a diferença, acreditem! Como também não posso deixar de agradecer todas as palavras carinhosas e de reconhecimento de minha sessão aqui no blog a cada comentário. Muito obrigada mesmo!

O depoimento de hoje é de nossa querida leitora S.B., que após viver anos em uma relação tríade, confessa em tom de desabafo em seu relato que não está mais conseguindo sustentar esta situação. Acompanhem comigo:

“Primeiro quero dizer o quanto o blog assumiu papel importante em minha vida para aplicar ideias em meu relacionamento, é tudo muito original e muito amplo, gosto de ver outras perspectivas da mesma surpresa e consigo ter isso com vocês. Resolvi participar do Apaixonados no Divã porque estou meio perdida... Então... Minha condição de namoro é diferente. Namoramos escondido e não podemos nos ver todos os dias, contamos com as oportunidades e quando elas acontecem quero aproveitar o máximo ao lado dele, fazer tudo o que tenho vontade, conhecer e passar momentos incríveis. Ele é casado, mas acabei me apaixonando perdidamente por essa pessoa incrível que ele é. A princípio éramos amigos, ele me confidenciava suas frustrações e o quanto era infeliz no casamento. Depois de algum tempo, fui me envolvendo por aquele cara tão doce e tão sincero e quando percebi não tinha mais como voltar atrás. Já estamos juntos há 2 anos e ele, mesmo infeliz no casamento, diz que não tem coragem de deixar a esposa por causa do filho deles. E eu me sinto muito triste com esta situação, pois achei que logo ele resolveria tudo e ficaria comigo. O que eu faço? Ainda sou louca por este homem, mas tenho a impressão que nunca vamos sair dessa situação em definitivo. Não sei viver sem ele, mas sei que estou acabando com minha vida assim. Desse jeito não vou ter a família que sempre quis. Já tentei terminar o nosso relacionamento, mas não consigo. Me ajudem!”

Comecemos com uma verdade absoluta: “Ninguém escolhe quem amar”, pois se o fizéssemos, muitas vezes escolheríamos não fazê-lo. 

Amizades que se transformam em amor como no caso de S.B. são muito mais frequentes do que possamos imaginar, afinal como é bom ter alguém que nos entende ao nosso lado, alguém que sabe de nossa história, alguém que confiamos, alguém que esteve lá quando mais precisávamos. A intimidade e cumplicidade que uma amizade nos proporciona é meio caminho para a paixão acontecer, e quando acontece um misto de sentimentos aparece. É comum o medo de estragar algo bom por algo incerto, a insegurança de não ter certeza se o sentimento é legitimo ou apenas uma confusão momentânea, e a famosa questão “e agora?” aparece atormentadora. 

Muitas pessoas resistem, e algumas até conseguem passar por cima destes sentimentos e não se entregam a esta inusitada paixão. Porém, quando os sentimentos são recíprocos, e a relação passa a outra estágio naturalmente, as chances de se tornam algo duradouro e feliz é enorme.


ele é casado e agora?

O problema é quando nesta equação existe um terceiro elemento e o quociente não encaixa. Se envolver em uma relação tríade é se envolver também em uma tríade emocional, pois há muitos sentimentos implicados, e o desejo é sempre causar menos sofrimento possível aos envolvidos. 

Primeiramente, deve-se levar em consideração tudo que está em jogo, todas as mudanças recorrentes a decisão a ser tomada e, principalmente, se realmente ambos estão dispostos a assumir tal escolha. 

O que acontece é que muitas vezes ficamos tão seduzidos com a vivência da relação, que deixamos de perceber que a situação está fugindo de nossas expectativas, e estagnando em uma posição como a de S.B., em que apesar da promessa de assumir o relacionamento, 2 anos já se passaram e nada mudou, apenas somaram-se desculpas e justificativas ilusórias na tentativa de postergar o máximo possível a hora da verdade. 

E é a partir desta percepção que é preciso dar o xeque mate, como popularmente falamos. É preciso encarar que felicidade pela metade não é suficiente, e que por mais amor envolvido, é preciso mais. Sair da posição passiva de aguardar uma atitude, e exigir de uma vez por todas uma decisão definitiva. E se preparar para o que acontecer daí em diante. 

Como diz a escritora e jornalista Martha Medeiros “Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram (...) Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um verso: Se iludindo menos e vivendo mais!” 

Então, querida S.B., desejo que consiga reunir forças para finalmente se posicionar frente sua relação, e que seja qual for o resultado, você possa ser de uma vez por todas, completamente feliz. 

PASSOU POR ALGO PARECIDO? COMPARTILHE CONOSCO SUA EXPERIÊNCIA ATRAVÉS DOS COMENTÁRIOS.

Um grande abraço e até a próxima!

(As informações contidas nesta publicação NÃO substituem um atendimento real em setting terapêutico adequado com um profissional psicólogo qualificado.) 

***OBS: Quem quiser participar da sessão Apaixonadas no Divã, pode enviar e-mail para blognamorados@gmail.com com este título.***
    Comente no Blogger
    Comente no Facebook

7 comentários:

  1. Infelizmente, querida S.B., é sempre assim... Eles começam dizendo que o casamento não vai bem... E aí você se apaixona e espera que ele largue o compromisso para ficar com você, que é a pessoa que ele "realmente gosta". Entretanto, isso nunca acontece.

    O conselho que eu te dou é: Não pense apenas no seu sentimento. Há, no mínimo, 2 pessoas que estão sofrendo com isso: Uma outra mulher, que é casada com ele, e não merece passar por isso, não importa o que ele diz a respeito dela... E há uma criança inocente que também não merece passar por isso. Se você é Cristã, ainda tem um agravante: A Bíblia diz que Deus abomina traição.

    Então, a minha opinião, é que você certamente é uma mulher bonita e inteligente, e você pode encontrar um rapaz que irá te reconhecer como uma pessoa que não precisa ser escondida dos outros. Um rapaz que vai te levar para conehcer a família dele, um rapaz que vai passar o Natal com você, que vai viajar com você no Ano Novo, que vai te fazer surpresas no Dia dos Namorados... Isso que você está vivendo é muito pouco, tão pouco na frente do que um relacionamento verdadeiro e decente pode te proporcionar!

    Não se deixe levar pela carência, pela vontade de ter alguém. Termine com esse homem e trabalhe, estude, faça cursos, academia, saia com os amigos e viva! Quando você menos esperar, vai aparecer alguém. Não entendo essa pressa toda que algumas pessoas tem de ter alguém.

    Obs.: Ele não é sincero como você diz, e nem uma pessoa maravilhosa como você diz. Você criou esse personagem na sua mente para evitar o sentimento de culpa. Se ele fosse tão sincero, não estaria traindo a família. E lembre-se: Mesmo se ele largasse a família para ficar com você, você seria a esposa e você tem 99,9% de chance de futuramente passar pela mesma coisa que a esposa dele está passando agora. Afinal, para ele você é a amante e não pode reclamar de nada, e já diz o ditado: Faz com uma, faz com todas.



    Perdão pela sinceridade, mas sinceramente não gosto desse tipo de situação. Não quero julgar, mas sim ajudar. E minha forma de ajudar é abrir seus olhos. Saia dessa situação pra ontem! Porque isso só traz atraso para a sua vida!

    ResponderExcluir
  2. Apesar de reconhecer as palavras usadas nas primeiras 7 linhas do depoimento da leitora por serem de minha autoria e que revelam minhas condições amorosas (namoro escondido) até porque foi um rascunho que elaborei durante o meu expediente para enviar via email minha surpesa para o blog, especificamente "Nosso Guia de Passeios" ao qual a Lana com toda sua educação e humildade me respondeu e compartilhou, adorei o post

    ***Quando disse acerca da diversidade, que adoro ver outras perspectivas falei pois tenho meus motivos: Porque há uma variedade de ideias nos posts organizados de maneira cronológica onde há toda uma enumeração e ai comprei uma agenda para pontuar cada surpresa e descrevi as opções possíveis para desenvolver aquele mesmo presente e essa característica do blog como já disse é super original e não se limita.

    Sobretudo. Adorei o post, sou apaixonada pelas dicas e surpresas da Jéssica até por ser estudante de psicologia tenho a consciência de que é um espaço necessário e excelente que alcança as diferentes condições das pessoas.
    Assim faço das palavras dela as minhas.

    Beijos! Gabriele Ferreira

    ResponderExcluir
  3. Como a autora do texto disse, realmente não escolhemos quem amar, porém todos temos o livre arbítrio sobre as nossas decisões . Sendo bem sincera , se você está nessa situação é porque quis estar, porque se deixou levar. Pra começar, nem deveria ter se envolvido com um homem casado. Outra coisa importante a ressaltar, ele não é esse homem maravilhoso que você imagina, não. Pois teve coragem de trair a mulher, e quem garante não faria o mesmo contigo caso você se torne um dia a esposa. Ele não te ama como diz que ama, pois quem ama cuida, quer estar junto e fazer a vida do outro o mais feliz possível. Além do que essa história de filho, é uma das desculpas mais velhas que existem. Ele é um covarde e você está condizendo com essa situação toda. Sinto muito mas não te vejo como uma inocente apaixonada. Assim como ele não tem coragem de largar a esposa pra ficar com você, você também não tem atitude pra larga-lo de vez e ir viver a sua vida da melhor maneira possível. Não duvido da sua dor, mas não se esqueça que do outro lado existem pessoas que também podem sofrer com essa situação toda. Não se prenda a alguém que não te mereça, não aceite mixaria de amor. Sinceramente, se valorize mais, imponha seu limite. Caso contrário você será pra sempre a outra.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom ver a participação e opinião de vocês! Obrigada por enriquecerem o post Aline, Gabriele e Layne!

    ResponderExcluir
  5. Olá lindas. Concordo plenamente com a Aline e a Layne. E só gostaria de complementar com um exemplo que vivenciei: Uma amiga minha e da família, com três filhos, e casada à muito tempo, descobriu que o marido a traía. Em desabafo com algumas mulheres da família, ela disse que quando descobriu o que aconteceu, foi uma dor muito grande que lhe deu uma vontade enorme de se matar e de matar os filhos dela também, mas não fez isso, pois é uma mulher guerreira e não estragaria a vida dela e de seus filhos.
    Sei que muitas pessoas podem considerar isso um exagero (acabar com a própria vida e a de seus filhos) por causa de uma traição, porém nós não sabemos como é a mente, o pensamento e o coração de cada um e acredito que uma traição deve ser MUITO difícil de superar e se você não tiver fé, confiança em Deus e uma mente aberta, você acaba sim cometendo um erro fatal.
    Então acredito que nossa amiga S.B. deve se colocar no lugar da esposa dele, e levar em consideração que eles dois possuem um vínculo enorme, um FILHO. Como você sentiria se estivesse no outro lado da moeda S.B.?

    Amiga, não estou querendo te julgar, só estou querendo abrir seus olhos também, pois existem tantas pessoas nesse mundo, procurando alguém, você não merece ser a outra.

    Beijos. Carol Crepaldi.

    ResponderExcluir
  6. Olá, S.B!! Conheci meu namorado dessa forma.. Éramos amigos e os conflitos conjugais dele eram desabafados comigo me apaixonei por ele e consequentemente acabamos nos envolvendo... Não colocava muita fé que um dia ele iria me valorizar como unica oficial dele. Passei por muitas coisas difíceis, era muito difícil aceitar a ideia que ele tinha outra. Por muitas vezes me perguntei se ele realmente era sincero comigo, pois era difícil confiar cegamente nele, mas ele me passava uma certa confiança. Foram 1 ano e 5 meses sofridos pra mim, até que um dia ele me pegou de surpresa com a noticia que tinha se separado e estaria dando entrada no divórcio. Fiquei assutada com a noticia, pois não esperava isso dele... Logo em seguida o apresentei pra minha familia, mas ainda não tive coragem de enfrentar os familiares dele, pois ainda eles não aceitam nossa relação. Não me arrependo de nada!! Ele é um homem maravilhoso pra mim e acada dia me surpreende mais... Eu o amo de verdade e sinto isso nas atitudes dele.

    ResponderExcluir
  7. Boa Tarde S.B. posso compartilhar aqui o que ocorre comigo. Saí de um relacionamento de seis anos em que tive apenas um namorado. No início da faculdade conheci um homem de fato, pois ele é 10 anos mais velho que eu e a diferença de idade entre eu e meu ex-namorado somam apenas 02 anos e hoje conto com 23 aninhos. Esse homem veio até mim um dia e pediu para sairmos, logicamente não aceitei pois ainda namorava nessa época e nem sabia que o mesmo era comprometido, descobri meses mais tarde pelas redes sociais da turma.Na metade do ano passado o mesmo mudou-se para a minha turma e no final do ano veio novamente o mesmo convite e novamente foi recusado agora por saber que ele era comprometido e eu ainda continuava em meu relacionamento. No começo desse ano ele se aproximou muito de mim e aí veio o termino do meu namoro de uma forma desastrosa com muitas brigas algo que saiu totalmente do controle de ambos. Esse homem se tornou um amigo, confidente, especial e finalmente o que eu não queria que acontecesse, se tornou minha paixão. Ele é admirável pessoa, alguém de um coração e boNdade enoooorme, alguém que queria passar o resto da vida ao lado, alguém que saber tornar qualquer fardo o mais leve possível, alguém que não sabe o quanto sou louca por ele E TUDO QUE SERIA CAPAZ de fazer para ficar ao seu lado. Por ignorâncias e orgulhos de ambas as partes estamos separados e de uma maneira foi melhor, ele é alguém proibido que nunca será inteiramente meu, preferi me anular, anular os sentimentos que me foram despertados para não destruir uma família, a felicidade de uma mulher que és merecedora tanto quanto eu e a fortaleza de uma criança de poucos anos de idade que não merece viver longe de seu pai. Bom amar um homem casado é assim mesmo é sofrer em silencio mas com a certeza que os poucos momentos passados ao lado dele foram inesquecíveis. O problema é, como tira-ló dos pensamentos e do coração de alguém que tanto o quer. :(

    ResponderExcluir