cartões criativos

Apaixonadas no Divã: "Sempre me envolvo com alguém para esquecer o ex"

2 comentários
Olá queridos leitores! O caso de hoje na sessão Apaixonadas no Divã traz um comportamento muito frequente: a dificuldade em colocar um ponto final. Vejam o que nossa leitora A.R. desabafou:

Muitas vezes me pego pensando em outra pessoa. Na verdade sempre trago marcas de um relacionamento para o outro, sempre me envolvo para esquecer ou ''usar'' a pessoa como válvula de escape. Me sinto incompleta toda vez nos meus relacionamentos. E sempre penso no ex quando estou com alguém. O que devo fazer? Desde já, agradeço pela atenção dispensada!

Assim como vimos no caso de T.M., iniciar um relacionamento para esquecer outro resulta em felicidade comprometida, pois a vivência do luto pelo fim do relacionamento é extremamente necessária, e burlar este sentimento pode lhe fazer pagar um preço caro.

Antes de prosseguir, vale ressaltar que não se trata de um erro imperdoável engatar um relacionamento logo após o término de outro, afinal para o amor verdadeiro não há tempo certo. Entretanto, há uma grande diferença entre se apaixonar repentinamente e querer se apaixonar para superar a dor do fim, e é aí que mora o problema. 

Como já mencionei em outras publicações, na maioria das vezes o fim se inicia muito antes do término, e o sofrimento acumulado por esse processo é inevitável, seja pela frustração de não ter dado certo, seja pela zona de conforto perdida com o fim da relação. 

Independentemente do motivo da dor, ela precisa ser sentida, pois somente assim poderá ser superada. É preciso se reconstituir, redefinir quem é, o que quer e o que pensa, afinal nunca saímos igual de nenhuma experiência a dois. É preciso retomar o prazer de nossa própria companhia. Quando alcançado novamente o equilíbrio individual, é o momento de pensar em dividir-nos novamente com outra pessoa. 

Um ponto importante é que quem apresenta este comportamento como de A.R., na verdade está fugindo de seus monstros internos. Medo de ficar sozinha, auto estima baixa, carência afetiva excessiva, dificuldade em lidar com sentimentos negativos, baixa tolerância a frustração, egocentrismo, são apenas alguns exemplos de monstrinhos que podemos carregar dentro de nós. E aí o mecanismo mais usado é a fuga, ou válvula de escape como nomeou nossa querida A.R., na esperança que o outro seja capaz de suprir ou “acabar” com eles. E como isto não é possível, ocasiona no sentimento de vazio descrito no desabafo de hoje. Então chega o momento de olhar para dentro de si, a psicoterapia pode ser um instrumento muito válido nesta descoberta interior. 


pensando no ex

Contudo o “pensar no ex” não é exclusividade de pessoas como as descritas acima. É muito comum no início de um relacionamento nos pegarmos lembrando da relação anterior, às vezes até comparando uma a outra. O que acontece é que com o passar do tempo, tendemos a esquecer os episódios ruins e guardar apenas os bons momentos vividos juntos, e por isso até chegamos a sentir saudades. É comum também sentirmos falta de algumas qualidades do ex que podem estar ausentes no namorado atual, porém é tudo uma questão de percepção, e a medida que a relação vai amadurecendo essas lembranças vão ficando cada vez mais escassas. 

Agora se isto não acontecer, talvez seja o caso de repensar se você estava realmente pronta para iniciar um novo relacionamento, e mais, se realmente nutre algum sentimento com o parceiro atual. 

Relacionar-se é muito mais complexo do que podemos imaginar, por isso reflitam e repensem, e principalmente analisem o porque estão com os parceiros, e dependendo do que descobrirem, quem sabe seja a hora de assumir que é melhor ficar sozinha. Afinal ninguém merece ser usado e iludido. 

NÃO DEIXEM DE COMPARTILHAR CONOSCO SUAS EXPERIÊNCIAS ATRAVÉS DOS COMENTÁRIOS.

Um grande abraço e nos vemos no próximo post!


(As informações contidas nesta publicação NÃO substituem um atendimento real em setting terapêutico adequado com um profissional psicólogo qualificado.) 


***OBS: Quem quiser participar da sessão Apaixonadas no Divã, pode enviar e-mail para blognamorados@gmail.com com este título.***
    Comente no Blogger
    Comente no Facebook

2 comentários:

  1. Olá meu nome é M. Sofro muito por não conseguir esquecer meu ex na verdade ele foi meu único namorado sério e durou qse 5 anos. Acontece que eu não consigo gostar de ngm. Ele foi o único que eu amei e amo. Entre idas e voltas tem 4 meses que estamos terminados dessa vez, e agr a saudade bateu com tudo. Quero mto ficar com ele, pois acredito que ele é o amor da minha vida, entrei em contato com ele agr e ele diz estar confuso, diz que me ama, mas que não damos certo, e que senti minha falta, que eu também fui o amor da vida dele, mas que achá melhor seguirmos separados. O q eu faço? Sinto que não posso suportar

    ResponderExcluir
  2. Olá querida, muitas vezes as turbulências podem sim ser superadas, mas é importante que ambos estejam dispostos a mudar atitudes, porque o desajuste está na relação que estabelecem, e se não acertado este ponto, podem ter milhares de idas e vindas, não daria certo. É preciso repensar, é preciso mudar... E em alguns casos é preciso aceitar que não era para ser... Existem amores para serem vividos e não para serem eternos entende? Se ainda há amor, tentem de novo sim! Mas procurem se alinhar, uma psicoterapia de casal ajudaria muito.
    E lembre-se: cuidado confundir saudade dos momentos bons com saudade dele, a carência pode criar armadilhas no nosso coração!

    ResponderExcluir