cartões criativos

30 de janeiro - Dia da Saudade

Deixe seu comentário
Hoje é o dia da saudade e me pego aqui pensando: o que me dá saudade? O que faz meu coração apertar de vontade de voltar para um momento especial, o que realmente importa e ficou tão marcado que me faz sentir um vazio só de lembrar?

dia da saudade

Sinto saudade do cheiro da casa que morei na infância. Ela era rodeada de pinheirinhos e quando chovia, subia um cheiro único e inesquecível. Esse cheiro eu posso sentir ainda hoje, apenas fechando os olhos, é um cheiro de mato molhado, é o cheiro da minha infância. 

Sinto saudade de ir de bicicleta para o Colégio Imaculada Conceição e de acenar para a minha mãe que vinha no carro atrás. Sim, isso foi possível, pois morávamos em Dourados (interior do Mato Grosso do Sul). Ter apenas 8 anos de idade não era empecilho para me sentir independente e responsável e minha mãe me proporcionou essa vivência tão agradável.

Sinto saudade de passar o mês de férias todinho em Jacarecoara (município de Cascavel/Ceará - cidadezinha em que mora minha avó paterna). Praia, vôlei, rio, pracinha, garota das férias e amigos. Coisas tão simples que me faziam muito feliz. 

Sinto imensa saudade do suco de mamão com laranja que minha mãe fazia todas as manhãs pra mim. Ainda hoje é o meu suco favorito, mas nunca encontrei um com o mesmo gosto do suco dela. 

Sinto saudade do mochilão que fiz pela Europa. Um dos meus sonhos é tirar um ano sabático com meu marido e minha filha para conhecer o mundo. Como eu amo viajar! 

Sinto saudade do começo do namoro sim. As descobertas e as emoções à flor da pele. Sou uma pessoa que gosta de estar apaixonada e, por isso, procuro manter o romance e sair da rotina sempre. 

Sinto saudade dos meus amigos queridos que não fazem mais parte da minha vida e do meu dia a dia atualmente, mas que me proporcionaram os melhores momentos da vida, as risadas mais gostosas e as cervejas mais geladas.

Sinto saudade do meu sogro. Tivemos momentos maravilhosos juntos e ríamos muito juntos. Ele partiu sem poder aproveitar sua netinha linda e isso faz doer ainda mais o coração. 

Sinto saudade da minha mãe, todos os dias, dos seus conselhos, das suas palavras, do seu carinho. E falar pelo telefone não ajuda muito. Depois que fui mãe, aumentou ainda mais o amor que tenho por ela. Agora eu sei o que ela passou e o quanto é difícil criar um filho para o mundo. Saudade absurda!

Só sei de uma coisa, querido leitor: aproveite as pequenas coisas da vida, pois um dia você olhará para trás e verá o quão grandes elas eram. Hoje, estou assim, saudosa demais! Do tempo que passou e do que ele levou pra sempre, não da minha memória nem do meu coração.

Tijolo da Saudade
Kit de Sobrevivência à Saudade
Ela viajou e deixou uma surpresa para aliviar a saudade
Vou morrer de saudades

E você, do que sente saudade? Conta pra mim. Vou adorar saber um pouco mais sobre você que me acompanha aqui no blog.
    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0comentários:

Deixe seu comentário